Futebol África: Presidente da CAF suspenso retoma funções


O presidente cessante da Confederação Africana de Futebol (CAF), o Malgaxe Ahmad Ahmad, recuperou o seu posto, depois de suspenso por "corrupção e abuso de poder" pela Federação Internacional de Futebol (FIFA), anunciou, domingo, a instância reitora do futebol continental.


O anúncio foi feito depois de uma reunião por videoconferência do comité de emergência da CAF convocada pelo presidente interino, o Congolês Constant Omari.
Também segue-se à suspensão, dois dias  depois, pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS)  da sentença pronunciada contra si pela FIFA.

A sua suspensão pela FIFA impedia-o de execer qualquer atividade ligada ao futebol, por cinco anos, incluindo a sua candidatura à sua própria sucessão.

Ahmad Ahmad interporá finalmente um recurso junto do TAS, que suspenderá provisoriamente a medida, enquanto se aguarda por um  pronunciamento, a 3 de março próximo, sobre a sua elegibilidade, pela segunda vez, ao cargo de presidente da CAF, durante um escrutínio, 12 do mesmo mês, em Rabat (Marrocos).

Além disso, a propósito da sua candidatura, de acordo com um comunicado publicado domingo pela CAF, Ahmad, “ respeitoso dos procedimentos da instituição, vai contactar a Comissão de Governação (...) a partir desta segunda-feira."

Quatro candidatos estão nesta corrida para a cadeira de presidente da CAF, designadamente um Senegalês, Augustin Senghor, um Mauritano, Ahmed Yahya, um Ivoiriense, Jacques Anouma, e um Sul-Africano, Patrice Motsepe.

Ao felicitiar « calorosamente a direção interina que  realizou de forma brilhante a organização do Campeonato Africano das Nações (CHAN), reservado aos jogadores africanos  locais”, Ahmad Ahmad anunciou que ele vai dirigir, até ao seu termo, esta magnífica competição continental e permitir o triunfo do futebol.”


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.