Criolos no Estrangeiro: Basquetebol Portugal – Vítima de racismo, Ivan Almeida é castigado pelo Conselho de Disciplina da FPB




Ivan Almeida, “El Condor”, foi castigado com dois jogos de suspensão pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB), na sequência da confusão que se instalou no Dragão Arena, no último jogo da final do play-off de campeão de basquetebol entre o Benfica e o Porto.


No final do jogo ganho pelo Benfica, que conquistou o título de campeão português de Basquetebol, o extremo internacional cabo-verdiano, de 33 anos, mandou calar os adeptos em resposta a insultos racistas, que conforme tinha denunciado, através das redes sociais, foi alvo por parte dos adeptos do FC Porto no jogo da terceira final dos play-off.

De acordo com o atleta, das bancadas no Dragão Arena ouviu, 'Preto, macaco, volta para a tua terra'.

Na altura o internacional cabo-verdiano criticou a Federação Portuguesa e os dois clubes, FC Porto e SL Benfica, por não se terem pronunciado sobre as ofensas que terá ouvido.

Ao que o CrioloSports conseguiu apurar, após a Federação Portuguesa de Basquetebol ter publicado os castigos ao jogador, o Benfica considerou que a mesma «é ultrajante», tendo já recorrido.

“O nosso basquetebolista foi recorrente e lastimavelmente alvo de insultos racistas no Dragão Arena. O agressor foi identificado no jogo 3 da final, motivando uma queixa, durante a partida, ao comissário de jogo por parte do team manager da nossa equipa. No final do jogo seguinte, enquanto celebrávamos o título nacional, o nosso atleta foi, de novo, vítima de abusos racistas, os quais, como se compreende, não ignorou. Ao reagir foi interpelado por atletas adversários, gerando-se uma confusão que agora motiva um castigo”, recorda o Benfica.

«Há racistas que continuarão a frequentar pavilhões e uma vítima de atos racistas que, por se ter recusado a compactuar com o antiquado e inaceitável "cala-te e joga", é suspensa por dois jogos», lamenta o Benfica, na nota em que informa ter recorrido do castigo.

Recorde-se que, em uma nota, a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) repudiou e condenou os “actos, racistas de que o basquetebolista internacional cabo-verdiano, Ivan Almeida, foi alvo”, lamentando que, ainda, tais situações ocorram nos palcos desportivos.

ADP/Lusa/CrioloSports


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.