Futebol Santiago Sul: Arranque do campeonato de Santiago Sul adiado para próxima semana


A Associação Regional de Futebol de Santiago Sul (ARFSS) adiou para a próxima semana, o arranque do campeonato da temporada 2021/22 por causa do atraso dos trabalhos das obras de remodelação no Estádio da Várzea.



O campeonato estava inicialmente programado para este final-de-semana, mas a direcção da ARFSS já comunicou aos clubes filiados esta decisão, já que o Estádio da Várzea ainda não reúne condições, essencialmente em termos do relvado e logísticas, para acolher os jogos.

O presidente Mário “Donnay” Avelino confirmou o adiamento do campeonato à Inforpress, alegando demora no atraso das obras das infra-estruturas a serem entregues à associação para acolher os jogos, sobretudo o Estádio da Várzea, onde os trabalhos da implantação do novo relvado encontram-se na sua fase final.

“Por causa da não entrega da obra completa (no Estádio da Várzea) temos esta dificuldade de iniciar o campeonato”, referiu, acrescentando que resta concluir as obras, tanto do relvado como da remodelação das bancadas, alvo de pequenos arranjos.

Donnay disse que, contrariamente ao que parece, de momento a região de Santiago Sul não dispõe de alternativas ao emblemático Estádio da Várzea para acolher provas oficiais de futebol, sublinhando que em termos de relvas tanto o campo de Sucupira em Achada de Santo António, como o de São Pedro dispõem de relvado adequado, mas que carece de infra-estruturas complementares.

Em relação ao Estádio Nacional, Donnay Avelino descartou esta alternativa, com o argumento de que implica custos para transporte para deslocação sobretudo dos clubes para além de acreditar que não terá receitas das bancadas, por causa do seu distanciamento do centro da cidade.

A este propósito, disse que para jogos da primeira divisão, que exigem muito mais responsabilidade, mais do que uma casa de banho, é “imprescindível” dotar estes campos de balneários/vestiários para jogadores e equipas de arbitragem, para além de outros pormenores.

O líder da ARFSS fez questão de exortar a todas as entidades responsáveis das obras desportivas no sentido de, o mais rápido possível, dotar estas infra-estruturas de condições higiênicas mínimas, necessárias e exigidas, fundamentais para a saúde pública, ainda mais quando há regras sanitárias impostas pela covid-19 a se ter em conta, como o plano de sanidade aprovado pela Direcção Nacional da Saúde.

“Não basta dizer que temos campos só para ludibriar a população. Campos para a prática de futebol devem ter as dimensões regulamentadas, sendo o mínimo de 90×45 e o mínimo de protecção com banco de suplentes, cabine de árbitros e balneários”, advertiu.

Apesar deste atraso em mais uma semana para o início do campeonato regional, Avelino disse que tudo foi programado com antecedência e que em nada irá afectar a presença do representante desta região desportiva no Campeonato Nacional, cujo início está calendarizado para 07 de Maio de 2022.

SR/ZS

Inforpress


Print   Email