Boxe: Lenick Fernandes e Elisandro Silva qualificam-se para Torneio Olímpico em Dakar


Os pugilistas Lenick Fernandes residente no país e Elisandro Silva, medalha de prata no Campeonato Africano da Zona II Dakar 2023, sagraram-se hoje campeões no torneio pré-eliminatória para os Jogos Olímpicos Paris 2024, disputado na cidade da Praia.



A prova ficou marcada pela desistência dos pugilistas cabo-verdianos residente em França na categoria 71 kg, Bruno Fernandes, e Edmilson Carvalho, bi-campeão do Campeonato Africano da Zona II, assim como de Sifonelo, medalha de ouro no Campeonato d’África da Zona II’2022.

Israel Nzewi foi o primeiro a qualificar-se para a competição após Sifonelo Lopes, descartar a sua presença no torneio, disputado no pavilhão Vavá Duarte, e optar por continuar o trabalho nos Estados Unidos.

O pugilista cabo-verdiano residente em Portugal David Pina, que disputou  o título dos 51 quilogramas com Lenick Fernandes, foi derrotado por 3-2 num combate dominado pelo adversário enquanto tentava com a sua “experiencia e técnica” equilibrar o jogo.

David Pina considerou ter sido uma “boa disputa”, no entanto, questionou as avaliações do árbitro e elegeu o boxe de Portugal como o mais evoluindo, garantindo que, embora o resultado tenha sido negativo, vai continuar a trabalhar para as próximas competições.

“Estou em Portugal a fazer estágio e acredito que o boxe e a arbitragem estão mais evoluídos ali, hoje eu perdi e vão pensar que estou a reclamar a derrota o que não é verdade. Desde 2019 não foi feito nenhum campeonato nacional então, aonde os árbitros vêm praticando as técnicas de combate” questionou, felicitando Lenick Fernandes pelo combate.

“Tem duas oportunidades mundiais de qualificação e acredito que até lá estarei melhor para o combate e participar nas provas convocatórias de mundial”, perspectivou David Pina.

Bernardino Moniz, treinador do pugilista Lenick Fernandes, disse que “ficou claro” a superioridade do jovem diante do adversário.

“Treinamos na rua, numa calçada, não temos um lugar específico, trabalhamos com técnica e folgo. O tempo neste momento é muito curto e temos um treinador da selecção que é o Adilson”, avançou.

Nos 57Kg, Elisandro Silva, residente em Portugal, medalha de prata no Campeonato Africano da Zona II Dakar 2023, foi o campeão ao vencer Wilson Semedo por uma decisão dividida do júri.

Wilson Semedo, que parecia dominar o início do combate, foi ao chão minutos depois de Elisandro Silva demonstrar a sua agilidade na disputa que rendeu muita vibração do público.

António Ramalho, treinador do pugilista Wilson Semedo, direcionou duras críticas à arbitragem considerando injusta a qualificação de Elisandro Silva, avançando que foram quatro anos de intenso treino para chegar no torneio pré-eliminatória para o mundial.

“O árbitro, se soubesse as regras, quando um atleta coloca as mãos em cima e faz passividade tem de ser contado, como o outro atleta fez”, criticou, lembrando que Wilson Semedo, apesar de residir em Portugal, representa Cabo Verde como qualquer outro atleta.

Cabo Verde irá competir no Torneio Olímpico no Senegal, Dakar, que decorre de 09 a 16 de Setembro nas categorias de 51 kg a 80 kg masculino.

LT/CP

Inforpress


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.